Pauderney contesta decisão de Lewandowski em ofício enviado a Cármen Lúcia

No documento o parlamentar fala da preocupação com os destinos políticos e administrativos do estado diante de uma decisão que gerou “insegurança jurídica grave”.
30/06/2017 16h26 - Atualizado em 1/07/2017 10h44
Foto: Divulgação

O deputado federal Pauderney Avelino (DEM) protocolou nesta sexta-feira (30), ao gabinete presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia, plantonista da corte no recesso judiciário, um ofício que manifesta inconformismo com a liminar do ministro Ricardo Lewandowski que suspendeu as eleições suplementares ao Governo do Amazonas.

No documento o parlamentar fala da preocupação com os destinos políticos e administrativos do estado diante de uma decisão que gerou “insegurança jurídica grave” porque o processo eleitoral já estava em pleno andamento.

“Os jornais estamparam que o TRE já gastou quase seis milhões de reais na realização das eleições suplementares. A liminar gera descrédito das instituições em um momento em que o país passa por séria crise política”, afirmou Pauderney.

Veja cópia do ofício:


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505