Rodoviários paralisam 100% da frota e descumprem decisão do TRT

Procon e Defensoria Pública devem entrar com pedido de prisão para diretoria dos rodoviários.
26/06/2017 10h57 - Atualizado em 26/06/2017 17h15
Foto: Reprodução

Os trabalhadores rodoviários descumpriram a decisão do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), que proibia a paralisação de 100% da frota e até às 9h da manhã desta segunda-feira (26) nenhum ônibus havia saído da garagem para atender a população. Se a paralisação durar o dia inteiro uma média de 800 mil pessoas serão prejudicadas.

Ainda ontem (25), o TRT acatou o pedido feito pelo Sinetram e determinou que os membros do Sindicato dos Rodoviários não realizassem movimento paredista. Na decisão, a desembargadora plantonista do Tribunal Regional do Trabalho da 11º Região, Solange Maria Santiago Morais, determinou que em caso de descumprimento, o Sindicato dos Rodoviários pague multa em até R$ 100 mil por hora de paralisação.

Segundo a decisão também, os sindicalistas precisavam manter distância de no mínimo 50 metros da entrada das garagens, sob pena de multa no valor de R$ 100 mil por hora. A magistrada determinou ainda o uso de forças policiais para cumprir a liminar se fosse preciso.

Prisão

A Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM) e o Procon Amazonas entrarão com um pedido de prisão na Justiça contra os representantes do Sindicato dos Rodoviários, ainda nesta segunda-feira (26).

Para os dois órgãos, a população é quem sofre sempre porque foi pega mais uma vez de surpresa pela categoria e o fato de ter sido paralisado todo o serviço é inconstitucional.

Fonte: Redação AM POST


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso