Três subestações clandestinas que forneciam energia para estaleiros e fazendas são encontradas no Tarumã

Além das subestações, outras quatro unidades consumidoras do local foram fiscalizadas e todas estavam consumindo energia elétrica de forma clandestina.
09/06/2017 15h06 - Atualizado em 10/06/2017 13h32
Foto: divulgação

Na última quarta-feira (07), a Eletrobras Distribuição Amazonas participou de uma ação de fiscalização no ramal do Bancrévea, bairro Tarumã, Zona Oeste de Manaus. No local foram encontradas três subestações clandestinas, ou seja, sem nenhum tipo de medição, ligadas diretamente na rede elétrica da Distribuidora.

A operação contou com o apoio da Delegacia Especializada no Combate Ao Furto de Energia, Água, Gás e Serviços de Telecomunicações (DECFS) e Perito do Instituto de Criminalística. Além das subestações, outras quatro unidades consumidoras do local foram fiscalizadas e todas estavam consumindo energia elétrica de forma clandestina.

As equipes da Distribuidora desligaram imediatamente as subestações e cinco transformadores da rede elétrica que alimentava clandestinamente os estaleiros e fazendas do ramal. O prejuízo causado à Distribuidora foi no valor estimado de R$ 621.403,35, equivalente a 869.064 kWh não faturado anualmente.

A Eletrobras Distribuição Amazonas destaca que o combate às perdas de energia só é possível com o envolvimento de toda a sociedade. O furto de energia e a fraude de medidores são tipificados como crime conforme o código penal brasileiro, artigos 155 e 171.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso