Mouhamad Moustafa diz que não tem recursos para pagar fiança de R$ 468 mil

De acordo com a defesa o valor da fiança é alto demais e os bens do médico-empresário estão bloqueados na Justiça.
21/07/2017 14h59 - Atualizado em 22/07/2017 12h54
Foto: Reprodução

O médico e empresário Mouhamad Moustafa, principal réu do processo da “Maus Caminhos” e acusado de chefiar um esquema que desviou mais de R$ 100 milhões da Saúde no Amazonas, e também à advogada Priscila Marcolino, outra ré no processo conseguiram habeas corpus sob uma condição: o pagamento de fiança de 500 salários mínimos, o equivalente a R$ 468.500, por Mouhamad, e de 300 salários mínimos, ou R$ 281.100, no caso de Priscila.

Porém, de acordo com a defesa dos dois réus, os valores são altos demais e as famílias deles não têm dinheiro suficiente para pagá-los.

Os bens tanto do médico-empresário quanto da advogada estão bloqueados na Justiça. Os itens do patrimônio de Mouhamad “cobririam” facilmente o valor da fiança, como carros importados, avião a jato, helicópteros e imóveis de luxo, tudo de alto padrão.

Redação AM POST


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505