Recurso federal para indígenas venezuelanos é aprovado e será entregue até o dia 14

O recurso da União deve ser utilizado, prioritariamente, para atender aos cerca de 250 indígenas venezuelanos abrigados em Manaus.
07/07/2017 17h02 - Atualizado em 7/07/2017 22h20
Foto: Reprodução

Em reunião promovida pelo Ministério Público Federal com representantes do Ministério do Desenvolvimento Social, da Casa Civil da Presidência da República e da Fundação Nacional do Índio (Funai), a União garantiu que o recurso federal destinado ao atendimento aos indígenas venezuelanos Warao que estão em Manaus em situação de vulnerabilidade já está aprovado. Até o dia 14 deste mês, o recurso federal, de acordo com representante do Ministério do Desenvolvimento Social, será disponibilizado à Prefeitura de Manaus, responsável pela aplicação das verbas no atendimento aos imigrantes, com apoio da Cáritas Arquidiocesana de Manaus.

A reunião foi realizada em Brasília e conduzida pelo procurador federal dos Direitos do Cidadão adjunto, João Akira Omoto, e contou com a participação, por meio de videoconferência, do procurador da República Fernando Soave, que tem acompanhado a situação dos indígenas no Amazonas.

O recurso da União deve ser utilizado, prioritariamente, para atender aos cerca de 250 indígenas venezuelanos Warao que estão abrigados, de forma precária e com alta vulnerabilidade, em casas no Centro de Manaus. Para permanecer nos imóveis, são obrigados a pagar, diariamente, R$ 10 por pessoa, o que constitui um valor abusivo pelo aluguel da casa.

Representantes do Ministério Público Federal (MPF) visitaram o serviço de acolhimento aos indígenas venezuelanos da etnia Warao, mantido pelo Governo do Amazonas, no bairro do Coroado, em Manaus. Durante a visita, promovida no dia 4 de julho, reuniram-se com integrantes de diversas secretarias estaduais e municipais, para articular medidas para atendimento e encaminhamento destas famílias que chegam à capital amazonense.

Uma das medidas definidas entre as instituições que têm atuado na atenção aos imigrantes é a contratação deles para prestar serviços relacionados ao atendimento do próprio grupo. Alguns indígenas que estão abrigados no serviço de acolhimento serão contratados pelo governo estadual para trabalhar na cozinha e como auxiliares de serviços gerais.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505