Com seu candidato no segundo turno, Arthur diz que pedirá antecipação da posse do novo governador do Amazonas

Entretanto, os candidatos a governador e vice eleitos só serão diplomados quando forem julgados os embargos de declaração pelo TSE.
07/08/2017 15h21 - Atualizado em 8/08/2017 10h38
Foto: reprodução

O prefeito de Manaus, Arthur Neto (PSDB), disse que pedirá pessoalmente ao presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) que reveja a data do dia 6 de outubro, para diplomação e posse do governador-tampão eleito. A declaração foi foi feita em entrevista a um jornal local.

O tucano é apoiador do candidato mais votado no primeiro turno da eleição suplementar, Amazonino Mendes. Para o prefeito, devido ao momento de crise econômica que vive o Estado, a posse deve ser remarcada para a primeira semana de setembro e não outubro.

Entretanto, os candidatos a governador e vice eleitos só serão diplomados quando forem julgados os embargos de declaração pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O governador interino, David Almeida, permanecerá no cargo, mesmo depois do pleito, até decisão final que será dada pelo Tribunal. Os novos eleitos não poderão assumir os cargos até a decisão final nas instâncias superiores.

Redação AM POST


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso