Ex-namorado de modelo amazonense nega ameças de morte e diz que ela tentou se promover

Ela acusou o carioca de ameaçá-la de morte em boletim de ocorrência registrado na última quarta-feira. Artur afirmou que a estudante de nutrição “utilizou áudios antigos para se promover”.
11/08/2017 16h09 - Atualizado em 12/08/2017 14h37
Foto: Reprodução

O agente de viagens Artur Almeida Barreira, 28, negou as acusações da ex-namorada Mariana Carolina Castilho de Oliveira, de 28 anos. Ela acusou o carioca de ameaçá-la de morte em boletim de ocorrência registrado na última quarta-feira. Artur afirmou que a estudante de nutrição “utilizou áudios antigos para se promover”.

Segundo Mariana após descobrir que o namora era traficante ela terminou o namoro e ele se revelou extremamente agressivo. A jovem divulgou áudios e mensagens das ameaças na internet e sua reação de pânico.

“Esses áudios são antigos de ameaças que fiz há um e meio, ou dois meses atrás. Ameaças que não condizem com o meu perfil e meu caráter. Quem me conhece sabe o tamanho do meu coração. Eu fiz as ameaças quando ela foi para Ibiza em uma viagem que foi fazer programa fora. No dia da viagem perguntei o motivo dela ir. Ela disse que precisava do dinheiro para ajudar a mãe. Depois eu disse que iria arrumar o dinheiro e a Mariana prometeu que não ia viajar mais”, explicou Artur.

Segundo o rapaz, quando chegou a São Paulo para se encontrar com a estudante de nutrição, a mesma já tinha embarcado para Espanha. “Não estou negando que fiz essas ameaças. Mas naquele momento fiquei com o meu emocional destruído. Imagine você ir atrás da garota em São Paulo e quando chegar lá, ela não está mais? Falei tudo de boca para fora. Depois perdi perdão e até ficamos juntos novamente umas cinco vezes”, ressaltou o agente de viagens.

Artur também acrescentou que vem para Manaus e deve acionar a Justiça sobre as acusações da estudante de nutrição.

Entenda o caso
Mariana relatou ontem a vários portais que terminou o relacionamento de 90 dias após descobrir que Artur era envolvido com o tráfico de drogas na Zona Sul do Rio de Janeiro. Além disso, ela resolveu romper o laço afetivo por conta das constantes brigas e agressões, tanto físicas quanto psicológicas, que afirma ter sofrido durante os três meses de relacionamento.

Segundo ela, as ameaças vêm sendo feitas por meio do aplicativo Whatsaap e também por ligações. À reportagem, ela afirmou que Artur tem jeito de psicopata.

Ela denunciou o caso na quarta-feira (9) para a Polícia Civil do Amazonas e não saiu de casa depois que recebeu as ameaças. Numa delas, feita por mensagem de celular, o ex-namorado afirma que vai mandar executá-la com três tiros na cabeça.

Redação AM POST


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505