Famosos protestam com hashtag contra decreto de Temer que extingue reserva na Amazônia

O assunto foi o mais comentado nas redes sociais. A hashtag #TodospelaAmazonia chegou aos trending topics do Twitter no Brasil.
28/08/2017 17h10 - Atualizado em 29/08/2017 10h21
Foto: Am Post

Celebridades se mobilizaram nas redes sociais contra o decreto, do presidente Michel Temer, que extinguiu, a Reserva Nacional do Cobre e Associados (Renca), na divisa entre Pará e Amapá. O assunto foi o mais comentado nas redes sociais. A hashtag #TodospelaAmazonia chegou aos trending topics do Twitter no Brasil.

O decreto foi publicado no Diário Oficial da União na última quarta-feira (23). A área liberada para exploração é de 46.450 km² – tamanho equivalente ao Estado do Espírito Santo -. A região possui reservas minerais de ouro, ferro e cobre.

Uma das primeiras personalidades a se manifestar foi a top model Gisele Bündchen. “Vergonha! Estão leiloando nossa Amazônia! Não podemos destruir nossas áreas protegidas em prol de interesses privados”, escreveu em sua conta no Twitter.

A postagem teve grande repercussão e minutos depois a modelo publicou uma foto com mais uma mensagem: “Convoco todos os brasileiros a dizerem não ao abrandamento da proteção da Amazônia, seja por decreto, medida provisória, projeto de lei ou o que for. Vamos nos unir e usar a hashtag ‘#todospelaamazonia’ e mostrar ao governo que não estamos de acordo com o fatiamento da Amazônia para exploração. Essa é a nossa floresta, nossa água, nossa vida – nosso planeta!”, escreveu Gisele.

A cantora Ivete Sangallo publicou no Instagram uma foto com os dizeres “Temer extingue reserva e autoriza exploração mineral na Amazônia”, acompanhada de um comentário: “Quanta notícia difícil de aceitar. Brincando com o nosso patrimônio? Que grande absurdo. Tem que ter um basta”, escreveu.

Gaby Amarantos também criticou o decreto pelo Twitter: “#todospelaamazonia. Não podemos permitir que Temer negocie nossas reservas e florestas como se fossem moeda de troca!”, disse.

Além dessas celebridade também se manifestaram nas redes sociais Cauã Reymond, Thiago Lacerda, Regina Casé, entre outros.

Nota do governo federal
Após a grande repercussão, o governo federal emitiu nota para explicar a extinção da Renca, alegando que “nenhuma reserva ambiental da Amazônia foi tocada pela medida”. “A extinção da Reserva Nacional do Cobre e Associados (Renca) não afeta as Unidades de Conservação Federais existentes na área – todas de proteção integral, onde não é permitido a mineração”, alega o governo.

De acordo com a Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República, qualquer empreendimento futuro que possa vir a impactar áreas de conservação estaduais do Amapá e Pará “terá de cumprir exigências federais rigorosas para licenciamento específico, que prevê ampla proteção socioambiental, como já mencionado no decreto”.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso