Força-tarefa do Sistema Penitenciário do Amazonas analisa processos de presos do Estado

Segundo a DPE-AM, a ideia é aprimorar o sistema de monitoramento dos processos, para evitar atrasos no cumprimento das penas.
01/08/2017 11h20 - Atualizado em 1/08/2017 11h21
Foto: reprodução

A Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM) realiza um levantamento de processos de presos condenados para o cadastramento e acompanhamento de progressão, livramento condicional e de término da pena. A pesquisa analisou aproximadamente 1 mil processos no Estado, desde maio deste ano.

A informação foi divulgada na segunda-feira (31). A ação ocorre por meio da Força-tarefa do Sistema Penitenciário do Amazonas, criada pela instituição, seis meses após o massacre de presos ocorrido no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj) e resultou na morte de mais de 60 presos.

Segundo a DPE-AM, a ideia é aprimorar o sistema de monitoramento dos processos, para evitar atrasos no cumprimento das penas.

Fazem parte da força tarefa seis defensores públicos, sendo quatro para o regime fechado e dois para os regimes semiaberto e aberto. São dois titulares das Defensorias de Execução Penal e quatro convocados do interior.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505