Homem que roubou quase meio milhão de clientes do Bradesco é preso

Antônio Davison se passou por vendedor de salgados e abordou dois funcionários de uma empresa de calçados que estavam chegando na agência para depositar R$ 430 mil e exigiu que eles entregassem o objeto.
17/08/2017 14h35 - Atualizado em 25/08/2017 16h27
Foto: Divulgação

A ação deflagrada pelas equipes da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd) na noite da última terça-feira, 15, culminou na prisão do ex-detento Antônio Davison Correia Pereira, 29, em cumprimento a mandado de prisão preventiva por roubo majorado.

De acordo com o delegado Daniel Leão, o infrator é autor de roubo ocorrido no dia 31 de julho deste ano, em frente a uma agência bancária situada em um centro comercial no bairro Chapada, zona Centro-Sul da cidade. Daniel Leão explicou que na ocasião do delito, Antônio Davison se passou por vendedor de salgados e abordou dois funcionários de uma empresa de calçados que estavam chegando na agência para depositar R$ 430 mil e exigiu que eles entregassem o objeto. Em seguida empreendeu fuga do local com a ajuda de um comparsa, que já foi identificado e teve a identidade preservada para não atrapalhar o andamento das investigações em torno do caso.

O comparsa de Antônio Davison estava dirigindo uma motocicleta de marca CG, de cor preta e placa clonada. A dupla deixou o lugar pela Avenida Constantino Nery. A ordem judicial em nome de Antônio foi expedida no dia 14 de agosto deste ano, pela juíza Andrea Jane de Medeiros da 5ª Vara Criminal. O infrator foi preso pelas equipes da especializada por volta das 19h30, no Conjunto Parque das Nações, bairro Flores, zona Centro-Sul da capital.

Antônio Davison afirmou, em depoimento, que Denis David Cheves Maita, ex-presidiário que morreu dois dias antes do crime, no bairro Novo Israel, zona Norte, planejou toda a ação criminosa e teria repassado informações privilegiadas sobre a agência bancária para Antônio. Após a morte de Denis, Antônio fez contato com o outro indivíduo que estamos procurando.

“Trata-se de um crime direcionado. Antônio e Denis David passaram a semana anterior ao delito estudando a movimentação na agência bancária. Na sexta-feira, dia 28 de julho, Denis foi morto. As investigações apontaram que o crime tinha características de execução. Então Antônio contratou outro homem para ajudá-lo a fugir do lugar. No dia do delito a bolsa com o dinheiro foi entregue a um indivíduo identificado como “Gordinho”. No dia seguinte ao delito, “Gordinho” repassou R$ 100 mil a Antônio Davison, que deu metade dessa quantia ao comparsa, que continua foragido”, explicou a autoridade policial.

A equipe de investigação do núcleo de inteligência da Derfd conseguiu rastrear o dinheiro proveniente do delito. Parte dele foi utilizada na compra de um carro, da montadora Fiat, modelo Strada, de cor vermelha e placas JXL 1881, registrado no nome da esposa de Antônio. O veículo está avaliado em R$ 30 mil. A outra parte da quantia foi utilizada para pagar dívidas adquiridas por Antônio quando ele estava preso e também para reformar a casa dele.

O infrator responde por tráfico de drogas junto à 4ª Vara Especializada em Crimes de Uso e Tráfico de Entorpecentes (4ª Vecute), além de roubo majorado e posse ilegal de arma de fogo pela 10ª e 2ª Varas Criminais, respectivamente. Antônio Davison foi indiciado por roubo. Após os procedimentos cabíveis na especializada, ele será conduzido ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde irá permanecer à disposição da Justiça.

As investigações em torno do caso irão continuar, a fim de prender os demais infratores envolvidos na ocorrência, para que possam responder criminalmente pela prática ilícita.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso