Mais de 2 mil militares, chamados para trabalhar na segurança da eleição do Amazonas, se deslocam para o interior

O efetivo é de 2,2 mil militares que se deslocarão para 27 cidades.
01/08/2017 15h15 - Atualizado em 2/08/2017 17h13
Foto: Divulgação

As equipes do Exército que atuarão nas eleições suplementares para governador no Amazonas, no próximo domingo (6), começaram a se deslocar para os municípios, nesta terça-feira (1º). O efetivo é de 2,2 mil militares que se deslocarão para 27 cidades. Homens da Aeronáutica vão trabalhar, pela primeira vez, na segurança do pleito no estado e estarão em Manacapuru, onde haverá 26 locais de votação, na área urbana, e 29 na zona rural, a maioria acessível apenas por embarcação.

Já a Marinha vai cobrir o município de Itacoatiara, junto com a Polícia Militar, que terá 2 mil homens espalhados por quase todo o estado. Ao todo, serão mais de 5 mil pessoas das Forças Armadas e polícias Federal, Civil e Militar reforçando a segurança na eleição.

Serão 1.508 locais de votação e 7.262 seções eleitorais no domingo. O aplicativo “Onde Votar” foi disponibilizado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) para ajudar os eleitores.

A ferramenta, segundo o TRE, funciona como um guia que auxilia quem está em dúvida sobre a zona ou seção em que vota e locais para justificativa, no caso do eleitor estar fora de seu domicílio. O download é gratuito, em celulares e tablets, com sistemas iOS e Android.

O pleito foi determinado pelo Tribunal Superior Eleitoral, que cassou em maio os mandatos do ex-governador José Melo, do Pros, e do ex-vice Henrique Oliveira, do Solidariedade, por compra de votos nas eleições de 2014.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso