Popularidade de David Almeida incomoda prefeito Arthur Neto

Diferente de David, Arthur é um dos prefeitos mais criticados pela população por sua má gestão.
01/08/2017 18h49 - Atualizado em 2/08/2017 18h21
Foto: Reprodução

O governador interino David Almeida (PSD) está surfando na onda da popularidade. O cargo que assumiu repentinamente o fez cair nas graças da população e isso não é visto com bons olhos pelos caciques da política amazonense entre eles o prefeito de Manaus, Arthur Neto (PSDB) que iniciou a semana com ataques diretos a David. O tucano publicou uma carta aberta em seu Facebook direcionada ao ministro do STF, Ricardo Lewandowski, em que faz acusações contra o chefe do executivo estadual.

Em Maio deste ano, quando David procurou a prefeitura para voltar ao acordo, quebrado por José Melo, em que o Governo do Estado concede subsídios fiscais às empresas de Transporte Coletivo para a redução do preço da passagem de ônibus em Manaus, Arthur era só amores com o interino. “O gesto do governador David em me procurar, é uma lição prévia aos candidatos a governador, para que eles percebam que quem agredir Manaus não ganha eleição”, disse Arthur na época após reunião com o governador.

Hoje no meio dos acalorados embates da eleição suplementar em que os dois políticos defendem lados diferentes o discurso do prefeito mudou radicalmente. O que demonstra que a expectativa do cacique era que ao assumir interinamente o cargo de governador, David, fosse ser apenas mais um que teria uma gestão meramente protocolar, entretanto, ele tem mostrado em pouco tempo experiência administrativa para conduzir o executivo estadual, bons resultados além da aprovação popular.

Diferente de David, Arthur é um dos prefeitos mais criticados pela população por sua má gestão. Em 2016 dados do Ranking do Saneamento divulgados pelo Instituto Trata Brasil mostram Manaus como um dos seis municípios do país que não obtiveram nenhuma melhora na expansão do número de Novas Ligações de Esgoto (NLE), em 2014. Naquele ano, Manaus contava com 991 ligações do tipo precisando suprir, ainda, 1.174.374 Ligações Faltantes de Esgoto (LFE) para atingir a universalização, o que não ocorreu e fez a capital do Amazonas receber nota ‘zero’ no indicador Novas Ligações de Esgoto Sobre Ligações Faltantes (LGE).

Para se eleger em 2016 o tucano prometeu que não haveria reajuste a passagem de ônibus meses depois a população teve que aceitar o valor de R$ 3,80 para usar um serviço de péssimas condições. Fora isso diversos buracos nas vias de Manaus afetam o dia a dia da população causando danos a motoristas e pedestres. O problema tem gerado muitas reclamações a gestão do prefeito, mas não é resolvido.

Redação AM POST


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505