Após derrota Eduardo Braga apela mais uma vez na justiça para assumir o governo do Amazonas

Ele alega que deveria assumir o lugar de José Melo, cassado por compra de votos, por ter ficado em segundo lugar na disputa de 2014.
08/09/2017 10h25 - Atualizado em 9/09/2017 14h53
Foto: Antonio Lima

O senador Eduardo Braga (PMDB), que acumula em seu currículo a derrota na eleição de 2014 e agora no pleito deste ano, apresentou recurso ao Supremo Tribunal Federal (STF) no processo que cassou José Melo (Pros) e definiu eleição direta.

De acordo com site da Justiça Eleitoral o recurso extraordinário foi apresentado na terça-feira (5), às 11h57. A ação do senador veio após ele ter declarado que não iria questionar na justiça a eleição suplementar para governador do Amazonas.

Braga pede a reforma do acórdão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que determinou a realização de eleições diretas no Amazonas no dia 4 de maio deste ano. E pede em seguida que seja reconhecido o direito de como segundo colocado na disputa de 2014 ser diplomado e empossado governador do Estado.

Quem analisa o recurso é o STF, porém a legislação determina que o instrumento jurídico seja endereçado ao TSE, onde o presidente da corte é quem verifica a adminissibilidade. Somente após essa fase – onde o presidente diz se admite ou não o argumento utilizado pelo político, é que o recurso é enviado ao Supremo.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505