Morte de cabeleireiro assassinado em salão de beleza foi encomendada, diz polícia

Polícia Civil já identificou quatro pessoas envolvidas no assassinato e desvendou a motivação para o crime.
09/09/2017 13h58 - Atualizado em 11/09/2017 11h18
Foto: reprodução/internet

Foram identificadas quatro pessoas que estão envolvidas na morte do maquiador e cabeleireiro João Felipe de Oliveira Martins, 22, ocorrido há dez dias por volta das 15h45, em um salão de beleza localizado na rua Rio Tarauacá, bairro Nossa Senhora das Graças, Zona Centro-Sul. A informação é da Polícia Civil que também afirmou que o crime foi encomendado e que os investigadores já sabem da motivação do assassinato.

Segundo o delegado-geral adjunto, Ivo Martins, o crime teve três executores e um mandante, porém, alvo principal das investigações é o casal que entrou no salão e que o atirador foi identificado, mas ainda não foi localizado.

“O que sabemos é que ele mora na Zona Leste e já possui passagem pela polícia. É só isso que eu posso falar até o momento”, disse. Ivo Martins disse ainda que os trabalhos estão adiantados, mas que revelar qualquer informação a mais pode atrapalhar as investigações. Conforme o delegado, o terceiro envolvido possivelmente auxiliou os criminosos na fuga. Ele estaria em um veículo dando apoio no fim da rua.

As investigações do crime estão sendo presididas pelo delegado titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Juan Valério.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso