Procurador-geral pede anulação da nomeação do chefe da casa civil de Manaus, Arthur Bisneto

Em denúncia o procurador afirma que Artur Neto praticou nepotismo ao nomear o seu filho para o cargo.
14/09/2017 16h03 - Atualizado em 15/09/2017 10h04
Foto: Reprodução

O Ministério Público de Contas do Estado do Amazonas (MPC-AM), por meio do procurador-geral Carlos Alberto Souza de Almeida, ingressou com uma denúncia contra o prefeito de Manaus Artur Neto, junto ao Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM), na manhã desta quinta-feira (14), por acreditar que a nomeação do filho do tucano, Arthur Bisneto, ao cargo de chefe da Casa Civil de Manaus fere os princípios da impessoalidade e da moralidade administrativa.

Dentre os requerimentos feitos na denúncia, está o pedido de anulação da nomeação que é considerada nepotismo. Segundo o procurador-geral, a denúncia, não faz ressalva quanto ao cargo em questão e sim “aos valores fundantes do próprio ordenamento jurídico brasileiro”.

O documento também pede a tramitação preferencial desta denúncia e a notificação do prefeito Artur Neto para que lhe seja oferecida a possibilidade de defesa.

Redação AM POST


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505