Bolsonaro cancela debate nos EUA e reforça pauta de segurança

Evento era visto por diversos intelectuais, políticos e acadêmicos como a mais importante chancela à sua candidatura à Presidência.
13/10/2017 07h33 - Atualizado em 13/10/2017 07h33
Foto: Reprodução

O deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) cancelou o evento mais aguardado de sua turnê americana, um debate na respeitada Universidade George Washington, previsto para esta sexta-feira (13).

O organizador da conferência e diretor da Brazil Initiative da universidade, Mark Langevin, afirmou ter recebido um telefonema da equipe do pré-candidato à presidência nesta quinta-feira (12), afirmando que ele ficará em Nova York e não irá mais a Washington. Até o reitor da instituição deveria participar.

O evento era visto por diversos intelectuais, políticos e acadêmicos que estudam o cenário brasileiro — lá e aqui —, como a mais importante chancela à sua candidatura à Presidência.

“Ao recebê-lo na sua universidade e permitir que ele fale, sua instituição estará ajudando um extremista de direita racista, sexista e homofóbico a conseguir reconhecimento internacional e solidificar a viabilidade política de sua candidatura”, dizia a carta de um abaixo-assinado contra o evento, firmado por mais de 900 pessoas.

Nas apresentações feitas até aqui a investidores, ele não entrou em detalhes sobre economia e finanças, como certamente teria que fazer no evento desta sexta-feira. E reforçou a imagem de candidato não envolvido em escândalos.

Outro foco da viagem é a segurança. Bolsonaro visitou um stand de tiro em Miami logo no primeiro dia da viagem. Nesta sexta-feira, ele pode visitar o presídio de Rikers Island, o maior de Nova York.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505