Ministério da Fazenda autoriza aumento das tarifas de serviços dos Correios

Com o aumento, a carta comercial de até 20 gramas passará a custar R$ 1,83.
20/10/2017 16h42 - Atualizado em 20/10/2017 17h10
Foto: Reprodução

O Ministério da Fazenda autorizou, pela segunda vez este ano, o aumento das tarifas cobradas pelos Correios. Na edição de hoje (18) do Diário Oficial da União, o governo autoriza o reajuste “sob forma de recomposição” das tarifas dos serviços postais e telegráficos nacionais e internacionais. O reajuste ocorre em duas parcelas: a primeira de 6,121% será por prazo indeterminado e a segunda, de 4,094% vai vigorar por 64 meses.

A revisão das tarifas ainda depende de publicação de aprovação pelo Ministério das Comunicações, de acordo com o Diário Oficial. Com o aumento, a carta comercial de até 20 gramas passará a custar R$ 1,83. O valor atual da carta comercial é R$ 1,80.

Em abril, o Ministério da Fazenda havia autorizado aumento de 7,485% nas tarifas dos serviços postais e telegráficos prestados pelos Correios. Na época, a empresa explicou que os serviços da estatal são reajustados todos os anos, com base na recomposição dos custos, como aumento dos preços dos combustíveis, contratos de aluguel, transportes, vigilância, limpeza e salários dos empregados. As tarifas são atualizadas com base no Índice de Serviços Postais, indicador formado a partir de uma cesta de índices, como INPC, IPCA, e IGP-M.

De acordo com a assessoria de imprensa dos Correios, para entrar em vigor, a medida ainda depende da publicação de uma portaria do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.

Matéria alterada às 11h58 do dia 19/10 para corrigir e acrescentar informação. Diferentemente do publicado, o valor da carta comercial é R$ 1,80, e não R$ 1,23. Para passar a valer, o aumento depende de portaria do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.

Kelly Oliveira – Agência Brasil


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso