Projeto de Lei ameaça atividade de 500 mil motoristas no Brasil, alerta Uber

No Amazonas são quase 10 mil motoristas da Uber e 200 mil usuários; Projeto de Lei vai ser votado na próxima terça (31).
28/10/2017 11h51 - Atualizado em 31/10/2017 16h29
Foto: Reprodução

A Uber atingiu neste ano o número de 500 mil motoristas parceiros que usam o aplicativo de mobilidade para gerar renda para suas famílias. São essas pessoas as responsáveis por levar os 17 milhões de brasileiros que usam o aplicativo constantemente pelas cidades. No entanto, com o Projeto de Lei 28/2017, que deve ser votado no Senado Federal na próxima terça-feira (31), estes parceiros da Uber podem perder a oportunidade de ganhar dinheiro. No Amazonas são quase 10 mil motoristas da Uber e 200 mil usuários.

O PLC 28/2017 cria alto nível de burocracia para os motoristas parceiros, fazendo com que eles precisem conseguir placas vermelhas, licenças específicas (como alvarás) e diversos outros pontos que restringem a liberdade de trabalho do brasileiro.

Por meio de sua assessoria de imprensa, a Uber informou que a sua missão é oferecer uma opção confiável e rápida de mobilidade para todos, em todo lugar. No Brasil, é possível conseguir um motorista particular em menos de 5 minutos em todas as capitais do País. Parte disso acontece pela alta tecnologia que existe por trás do app. Mas, parte fundamental são os motoristas parceiros da Uber.

“Temos orgulho em oferecer mais uma opção de mobilidade nas cidades, enquanto também conseguimos colaborar com a geração de renda dos brasileiros. Neste ano, a Uber já pagou mais de R$ 495 milhões em tributos federais e municipais e vamos continuar trabalhando para ser, cada vez mais, parte importante das cidades para o futuro”, afirma Guilherme Telles, diretor geral da Uber no Brasil.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505