Trabalhadores dos Correios votam nesta sexta proposta de acordo que pode por fim a greve

Federação que representa categoria recomenda aprovação da proposta e fim da greve que começou no dia 20; acordo foi proposto pelo TST na quarta-feira.
06/10/2017 15h45 - Atualizado em 6/10/2017 15h45
Foto: Reprodução

Os servidores dos Correios no Amazonas devem decidir, nesta sexta-feira, 6, se aceitam a proposta apresentada pelo vice-presidente do TST (Tribunal Superior do Trabalhado), Emanuel Pereira, de 2,7% de reposição salarial. Em assembleia, os trabalhadores irão votar pela aceitação ou não do índice.

O presidente do Sintect-AM (Sindicato dos Trabalhadores dos Correios do Amazonas), Luiz Ribeiro, disse que a categoria está disposta a manter a greve. “O ministro manda compensar, ainda, oito dias de greves que já foram descontados dos nossos contracheques”, disse.

“Nossa pauta era de 8% de reajuste, a empresa apresentou uma proposta de 3%, mas só a partir de janeiro de 2018. O ministro ofereceu 2,7% retroativo ao mês de agosto. Por isso vamos analisar com calma para definir sofre o fim ou manutenção da greve”, disse.

A entrega de correspondências está suspensa. Apenas serviços administrativos foram mantidos.

Ribeiro disse que além da reposição salarial, a categoria também irá pressionar contra a privatização dos Correios.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505