Delegado que matou advogado no Porão do Alemão pode ir para cadeia comum

Sotero está na carceragem da Delegacia Geral, com banheiro e mobiliado com uma cama e um ar condicionado.
27/11/2017 15h13 - Atualizado em 28/11/2017 15h54
Foto: Reprodução

Redação AM POST

A juíza Mirza Telma solicitou, em urgência, informações da Seap se alguma das cadeias de Manaus possuía condições de receber o delegado Gustavo Sotero, preso no último final de semana por matar o advogado Wilson Justo Filho dentro da casa de show Porão do Alemão, em Manaus.

O delegado está preso preventivamente deste o último sábado (25) na carceragem da Delegacia Geral, em Manaus, com banheiro e mobiliado com uma cama, com um ar condicionado e sem nenhuma regalia. As refeições são levadas pela família.

O advogado Wilson Justo foi assassinado na madrugada do último sábado (25) após ser alvejado com quatro tiros disparados pelo delegado Gustavo Sotero durante uma briga dentro da casa de show Porão do Alemão, na Zona Oeste de Manaus. Outras quatro pessoas ficaram feridas, incluindo a esposa do advogado. O delegado Gustavo Sotero foi preso em flagrante.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso