Presidiários conseguem cerca de R$ 200 mil em “golpe da UTI” aplicado no Amazonas e Mato Grosso

A quadrilha operava a partir da penitenciária de Mata Grande, no Mato Grosso. Segundo a polícia dez pessoas teriam caído no golpe em Manaus.
23/11/2017 15h04 - Atualizado em 25/11/2017 10h41
Foto: Reprodução

Redação AM POST
A Polícia Civil descobriu golpe que vinha sendo aplicado por uma quadrilha que operava a partir da penitenciária de Mata Grande, no Mato Grosso. Nesta quinta-feira (3) 11 mandados foram cumpridos em Mato Grosso e no Amazonas.

Usando celular, presos se passavam por médicos para obter informações de pessoas internadas em UTI de hospitais de vários estados, e então passavam a ligar para os familiares dos pacientes para extorquir e aplicar golpes. Segundo a polícia dez pessoas teriam caído no golpe em Manaus.

Foram mais de 90 mil ligações, que rendia até R$ 200 mil por mês.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso