Professora pode pegar até 40 anos de cadeia por forçar adolescentes a transarem com ela

O caso veio à tona após um dos alunos ter revelado para seus pais que estava tendo um caso com a professora.
20/11/2017 16h57 - Atualizado em 21/11/2017 17h43
Foto: Reprodução/Internet

Conforme uma matéria publicada na quinta-feira (16), pelo portal de notícias Daly Mail, uma professora foi presa pela polícia acusada de obrigar alunos a ter contanto íntimo com ela em troca de notas altas. A professora foi identificada como Yokasta M, de 40 anos. Para a polícia, ela é a principal suspeita de ter abusado sexual de dois adolescentes, um de 16 anos e o outro de 17 anos. Segundo o portal, o caso foi aconteceu na cidade de Medellín, na Colômbia. Conforme informações repassadas pela polícia, durante o trabalho de investigação, ficou comprovado que a professora ameaçou os alunos, caso eles não tivessem contado íntimo com ela.

O caso veio à tona após um dos alunos ter revelado para seus pais que estava tendo um caso com a professora.

De acordo com a polícia, a mulher pode pagar até 40 anos de cadeia, caso ela seja considerada culpada das acusações. Segundo informações repassadas pela polícia, os contatos indecentes com os alunos aconteceram entre os meses de janeiro e abril de 2016. As investigações apontaram que a mulher se aproximou das vítimas através das redes sociais, em seguida, pediu seus números de telefone, alegando que era para ajudá-los nos estudos.

Segundo informações da imprensa local, a mulher enviou através do WhatsApp e Messenger, mensagens e propostas indecentes para os alunos. A mulher também enviou dezenas de fotos ilícitas para as vítimas. Em algumas das fotos, a mulher cobria suas partes íntimas apenas com as mãos ou os brinquedos esponjosos. Porém, a polícia descobriu que a professora ameaçava os adolescentes, caso eles não tivessem contato íntimo com ela.
A mulher, para recompensar os alunos, dava notas boas para eles.

A polícia disse que a mulher teve contato com os alunos durante o período de seis meses e, durante esse tempo, nem a unidade escolar e nem os familiares das vítimas sabiam do relacionamento da professora com os próprios alunos. Até que um dia o pai de um dos alunos encontrou várias imagens indecentes da professora no celular do filho. As autoridades locais relataram que a mulher convidava os alunos para irem até o seu apartamento onde mantinha o contato físico com e les.

A professora, durante o tempo que estava tendo caso amoroso com os alunos, estava casada. Porém, assim que o caso veio à tona, o marido da acusada pediu o divórcio. Logo que a professora foi presa, os alunos que tiveram contato com a professora divulgaram várias fotos indecentes dela em redes socais. As fotos rapidamente se tonaram virais em mídias sociais. O caso continua sendo investigado.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso