“Sai do processo eleitoral menor do que entrei” diz Marcelo Ramos ao readmitir que aliança com Braga foi ‘tiro no pé’

Segundo o ex-deputado, a culpa da aliança foi de seu partido (PR).
11/11/2017 12h31 - Atualizado em 13/11/2017 16h20
Foto: Reprodução

Natan Gaia – Redação AM POST

O ex-deputado estadual Marcelo Ramos (PR) readmitiu, que foi um erro a candidatura dele a vice-governador na chapa de Eduardo Braga (PMDB), na eleição suplementar deste ano e disse que disse que não dá para negar o óbvio. A declaração do político foi feita em entrevista a um portal local, nesta sexta-feira (10).

“Do ponto de vista pessoal pra mim foi muito ruim, porque me fez muito mal, não me permitiu disputar a eleição; e eu penso que do ponto de vista das pessoas que estão de fora, muito ruim também, porque tirou o direito dessas pessoas de escolher que achavam ideal para aquele período”, justificou.

Marcelo já tinha admitido antes em sua rede social que o ‘ajoelhar no milho’ foi desastroso para sua sua carreira política. Na entrevista Ramos reafirmou os danos causados pela parceria com o peemedebista “eu sai do processo eleitoral menor do que entrei”, disparou.

Segundo o ex-deputado, a culpa da aliança foi de seu partido (PR) que tinha um projeto combinado desde o ingresso dele no partido para 2016 e 2018. Essa eleição de 2017 estava no meio e não era prevista. As decisões foram tomadas pensando na composição do que é o projeto do PR para 2018, que é o deputado Alfredo Nascimento disputar o Senado.

“O eleitor não entende, e no processo eleitoral a gente não pode dizer. Você fica ali angustiado, na corda, nos ringues, esperando passar o processo eleitoral para que as pessoas entendam”, lamentou.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505