Seap diz que Gustavo Sotero será alvo de facções em cadeia comum

De acordo com a secretaria o Estado não possui nenhuma cadeia pública segura o suficiente para abrigar o delegado.
29/11/2017 16h06 - Atualizado em 30/11/2017 15h29
Foto: Reprodução

Redação AM POST

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) informou que o delegado da Polícia Civil (PC) Gustavo Sotero, será um dos principais alvos das facções criminosas, caso seja encaminhado para uma unidade prisional comum.

De acordo com a Seap o Estado não possui nenhuma cadeia pública segura o suficiente para abrigar o delegado que está preso, preventivamente, em uma carceragem da Delegacia Geral (DG), por ter assassinado o advogado Wilson de Lima Justo Filho, 35, no Porão do Alemão, Bairro São Jorge, zona oeste de Manaus, no último sábado (25).

O documento encaminhado pela Seap, que consta no processo judicial, informa à juíza responsável pelo caso que o sistema prisional “não está totalmente estabilizado”. De acordo com a Seap, é de conhecimento do Tribunal de Justiça do Estado (TJAM) e Ministérios Públicos a situação das penitenciárias, e que em uma “eventual crise”, certamente, Gustavo será alvo dos presos.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso