Senado aprova voto distrital misto para eleição de deputados e vereadores

O texto agora segue para a Câmara. Contudo, mesmo se for aprovado pelos deputados, não terá validade para as eleições de 2018.
21/11/2017 17h52 - Atualizado em 21/11/2017 17h52
Foto: Jefferson Rudy (Agência Senado)

Por 40 votos a favor e 13 contra, o plenário do Senado aprovou nesta terça-feira (21) o voto distrital misto para as eleições proporcionais, ou seja, de vereadores e deputados (federais, estaduais e distritais). Agora a matéria seguirá para a Câmara.

As ideias aprovadas são de José Serra e Eunício Oliveira, atual presidente da Casa, que fez o que pôde para concretizar essa votação.

De acordo com a proposta, o eleitor vai fazer duas escolhas na urna: o candidato de seu respectivo distrito e o partido de sua preferência. As cadeiras das Casas Legislativas serão preenchidas primeiramente pelos candidatos eleitos pelo voto distrital. Esgotadas essas vagas, as cadeiras remanescentes serão distribuídas entre candidatos dos partidos mais bem votados.

Vale lembrar que, mesmo que os deputados validem os projetos sem mudanças, eles não valerão para as eleições de 2018.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso