Tática de Arthur Neto para concorrer como presidente da República em 2018 começa a surtir efeito no PSDB

O nome de Arthur foi destacado como ‘opção apaziguadora’ na disputa pela presidência da agremiação.
02/11/2017 13h22 - Atualizado em 3/11/2017 15h37
Foto: reprodução

A luta desenfreada do prefeito de Manaus, Arthur Neto, para concorrer ao cargo de presidente da República pelo PSDB nas eleições de 2018 começa a surtir efeito dentro do partido e chamou a atenção da cúpula tucana. A intenção do político amazonense é quebrar a polarização interna da sigla entre os tucanos paulistas Geraldo Alckmin (governador) e João Dória (prefeito), como opções do partido.

O nome de Arthur foi destacado como ‘opção apaziguadora’ na disputa pela presidência da agremiação em nota do jornal Folha de S.Paulo, desta quinta-feira (2).

De acordo com a publicação, o nome de Arthur aparece entre os tucanos que defendem uma terceira opção para resolver a crise que se estabeleceu no partido entre o presidente interino do PSDB, Tasso Jereissati (CE), e o governador de Goiás, Marconi Perillo.

Nesse sentido, seu principal adversário passaria a ser Alckmin, que também é citado como opção, mas que não demonstra apetite para a função partidária.

Redação AM POST


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso