Colunista social Waisser Botelho é conduzido a sede da Polícia Federal para depor na operação Custo Político

As propinas, segundo as investigações, eram pagas de maneiras variadas. Poderiam ir desde ingressos de grandes shows até altas quantias em dinheiro.
13/12/2017 18h33 - Atualizado em 14/12/2017 16h31
Foto: Reprodução

Redação AM POST

O colunista social e jornalista Waisser Botelho, teve que comparecer à sede da Polícia Federal nesta quarta-feira (13) para prestar depoimento no desenrolar da operação “Custo Político”, deflagrada pela Polícia Federal, Ministério Público Federal e Controladoria-Geral da União.

A operação investiga o pagamento de propinas a servidores e agentes públicos feitos por chefes da organização criminosa descoberta na operação Maus Caminhos, deflagrada ano passado. De acordo com o delegado federal Alexandre Teixeira, a propina paga a um dos ex- secretários de Saúde chegava a R$ 130 mil por mês.

As propinas, segundo as investigações, eram pagas de maneiras variadas. Poderiam ir desde ingressos de grandes shows até altas quantias em dinheiro.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso