Ex-candidato ao governo do AM, Jardel diz que está sendo perseguido por capitão da PM

Segundo ex-candidato o capitão Alberto Neto teria montado uma cena para se promover em cima de sua prisão.
29/12/2017 17h53 - Atualizado em 30/12/2017 15h26
Foto: Reprodução/internet

O cabeleireiro e ex-candidato ao governo do Amazonas Jardel Deltrudes, disse em sua rede social que está sendo perseguido pelo conhecido Capitão da força tática da Polícia Militar do Amazonas, Alberto Neto. Jardel foi preso sob a acusação de porte ilegal de arma de fogo na última terça-feira (26).

Jardel manteve o depoimento do auto de prisão, no qual diz não saber como o revólver, roubado em 2016, foi parar dentro do veículo que ele comprou há três meses. Ele ainda alegou que os policiais já estavam o seguindo antes mesmo da abordagem e não permitiram que ele acompanhasse a revista, colocando em “xeque” o flagrante.

O cabeleireiro disse que quando foi retirado da viatura, percebeu que o Capitão Alberto estava no local e achou estranho aquilo. Pois o mesmo não teria participado da abordagem policial. Jardel afirmou em entrevista que o capitão montou aquela cena para se promover em cima de sua prisão.

Autuado em flagrante por porte ilegal de arma de fogo e receptação, Jardel atribui a prisão dele a uma disputa envolvendo um terreno, cujo genro da outra parte, que foi identificada como Miriam Prudêncio da Silva, é um policial militar. “Eu comprei o terreno de um conhecido e ele morreu e agora a viúva quer ficar com o terreno”, alegou.

Veja vídeo:

Força Jardel. Deus não tarda mas não falhar. Tmj Jardel Deltrudes

Posted by Andreia Vasques on Thursday, December 28, 2017


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso