Justiça permite que Moustafa, Zaidan e mais dois presos da Custo Político passem natal em liberdade

Na decisão, o magistrado entende que não há a necessidade de decreto da prisão preventiva do grupo.
23/12/2017 13h05 - Atualizado em 5/01/2018 17h08
Foto: Reprodução

Redação AM POST

O ex-secretário Raul Zaidan (Casa Civil), o empresário Mouhamad Moustafa, Keytiane Evangelista e José Duarte dos Santos Filho foram soltos na manhã deste sábado (23) para passar o Natal em casa, enquanto os demais investigados continuarão no Centro de Detenção Provisória de Manaus 2 (CDPM 2), localizado no km 8 da rodovia BR-174 (Manaus – Boa Vista).

Eles foram presos na operação Custo Político, segunda fase da operação Maus Caminhos, deflagrada pela Polícia Federal (PF).

A soltura do quarteto ocorre após o juiz federal Wendelson Pereira Pessoa negar na noite desta sexta-feira (23) um pedido da Polícia Federal para transformar a prisão temporária em prisão preventiva.

Eles tiveram a prisão temporária decretada no último dia 13, durante a operação “Custo Político”. De acordo com a legislação, a pena da prisão temporária é de cinco dias, podendo ser prorrogada por mais cinco. Na decisão, o magistrado entende que não há a necessidade de decreto da prisão preventiva do grupo.

“Compulsando os autos, não se vislumbra fatos novos aptos à decretação de prisão preventiva dos investigados. Com efeito, após o término da constrição cautelar, o diligente Delegado de Polícia Federal não logrou identificar novos elementos probatórios que revelassem a inarredável necessidade da severa medida de constrição pessoal”, diz trecho que fundamenta a decisão.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso