Polícia Federal prende José Melo e diz que ele era beneficiado por organização criminosa

O ex-governador foi preso, preventivamente, no sítio de sua propriedade, na rodovia AM-010, em Rio Preto da Eva.
21/12/2017 11h43 - Atualizado em 5/01/2018 17h09
Foto: Reprodução

Redação AM POST

O ex-governador cassado José Melo chegou foi preso na terceira fase da operação “Maus Caminhos”, denomidada “Estado de Emergência”. Na manhã desta quinta-feira (21) ele chegou a sede da Polícia Federal (PF) bairro Dom Pedro com comboio e estava sem algemas, vestindo camisa azul clara social e subiu para o segundo andar do prédio do órgão.

A terceira fase da investigação tem o objetivo de averiguar crimes de corrupção ativa, passiva, lavagem de capitais e de organização criminosa envolvendo o ex-chefe maior do Estado. O nome faz menção à calamidade dos serviços públicos à época do esquema.

Segundo a PF Melo recebia pagamentos periódicos de membros de organização criminosa. “Os fatos relacionados ao envolvimento do ex-governador do Estado somente apareceram após o avanço das investigações (da ‘Maus Caminhos’) e dão conta de que o chefe maior do executivo estadual recebia pagamentos periódicos (propina) dos membros da organização criminosa”, declarou a Polícia Federal.

As informações preliminares dão conta de que o ex-governador foi preso, preventivamente, no sítio de sua propriedade, na rodovia AM-010, em Rio Preto da Eva.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso