Viúva de advogado assassinado no Porão do Alemão pega infecção de alto grau e pode ter perna amputada

Fabiola foi baleada, na perna, pelos tiros disparados pelo delegado Gustavo Sotero na casa de show.
04/12/2017 15h35 - Atualizado em 4/12/2017 15h50
Foto: Reprodução

Fabiola Rodrigues Pinto de Oliveira, 31, esposa do advogado Wilson Justo Filho – morto a tiros durante uma briga de bar na casa de show Porão do Alemão, em Manaus, corre o risco de ter a perna amputada. Ela também foi baleada, na perna, pelos tiros disparados pelo delegado Gustavo Sotero na madrugada do sábado, 25 de novembro.

Fabíola passou por cirurgia neste sábado (2) para tentar conter uma infecção na perna e deve ficar internada por 15 dias. Conforme informações repassadas pelos médicos, a cirurgia realizada por volta das 17h foi para conter uma infecção de alto grau devido à perda do tecido muscular da perna esquerda e ela deve ficar de 10 a 15 dias internada no Hospital Santa Júlia, localizado no Centro de Manaus.

Ainda segundo os médicos apesar da cirurgia, o risco de amputação do membro não foi totalmente descartado pelos médicos.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso