Ciro Gomes aparece com apelido “Sardinha” e Temer “sem medo” na lista de propinas da Odebrecht

Cerca de 600 codinomes de destinatários de propinas e repasses ilegais continuam sem correspondente.
02/01/2018 17h21 - Atualizado em 2/01/2018 17h22
Foto: Reprodução

O pré-candidato à Presidência pelo PDT, Ciro Gomes, apareceu na lista da Odebrecht como “sardinha”. Cerca de 600 codinomes de destinatários de propinas e repasses ilegais continuam sem correspondente.

Segundo matéria da Folha de S. Paulo deste sábado (30), não há informações sobre repasses ligados ao codinome. Uma planilha intitulada “tradução” revelou apelidos vinculados a nomes de políticos, incluindo o presidente Michel Temer, Ciro Gomes e Bruno Covas, mas não há informações sobre os repasses a esses nomes.

Esse arquivo lista, por exemplo, Temer associado ao codinome “sem medo”, Ciro ligado ao termo “sardinha” e Bruno Covas relacionado à expressão “neto pobre”.

Além de subornos, as planilhas também contabilizavam transferências com recursos do caixa dois da empresa para quitar despesas como o pagamento de bônus por fora para alguns altos executivos da companhia, com sonegação de imposto, segundo Hilberto Mascarenhas, que chefiou o departamento ilegal de 2006 a 2014.

Segundo análise do Ministério Público, essa planilha foi criada em junho de 2006 e modificada pela última vez em junho de 2008.

O acervo de papéis apresentado pela Odebrecht contém outras omissões.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso