Conselheira-presidente integra 116 novos estagiário ao TCE

Inicialmente, o processo seletivo — realizado em novembro passado — era para 77 candidatos, mas a presidência decidiu aumentar o número de vagas.
17/01/2018 15h43 - Atualizado em 17/01/2018 15h43
Foto: Divulgação

No Dia dos Tribunais de Contas do Brasil, a presidente do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM), conselheira Yara Lins dos Santos, integrou à Corte de Contas 116 novos estagiários, em reunião realizada no auditório do TCE-AM, na manhã desta quarta-feira (17). Inicialmente, o processo seletivo — realizado em novembro passado — era para 77 candidatos, mas a presidência decidiu aumentar o número de vagas.

Os 54 estudantes de direto, 31 de administração, 11 contabilidade, sete engenharia civil, quatro de economia, cinco de tecnologia da informação, dois de comunicação social e dois de arquivologia iniciam nesta quinta-feira (18) uma bateria de cursos de formação na Escola de Contas Públicas (ECP), que vai durar uma semana. O início das atividades está previsto para o dia 29 de janeiro. Já os candidatos do cadastro reserva deverão assumir as vagas conforme a necessidade dos setores ao longo do ano, segundo informou o Departamento de Gestão de Pessoas (Degesp).

Acompanhada de vários diretores e servidores, a conselheira-presidente Yara Lins dos Santos deu boas-vindas aos novos estagiários e ressaltou que o estágio é uma fase da vida profissional que precisa ser bem aproveitada, para lapidação do conhecimento e a troca de experiências. “Estou muito feliz em recebê-los. Sintam-se em casa. Sei que foi difícil o processo seletivo para estarem aqui. Então, desfrutem desta experiência no Tribunal de Contas para o aperfeiçoamento profissional de vocês”, afirmou.

Em sua fala aos novos estagiários, além de parabenizar os estudantes pela aprovação, o procurador-geral do Ministério Público de Contas (MPC), Carlos Alberto Souza de Almeida, falou sobre o funcionamento do MPC e do papel institucional do órgão junto ao TCE.

Responsável pelo curso de formação dos estagiários, o diretor-geral da ECP, Felipe do Valle, explicou sobre a função pedagógica do TCE, exercida pela ECP. “O TCE não se propõe apenas a atuar na função punitiva, mas, também, na pedagógica ena preventiva juntos aos órgãos públicos”, disse.

A secretária-geral de Administração, Virna de Miranda Pereira, agradeceu a presença dos 116 aprovados e os outros 300 presentes do cadastro reserva por terem comparecido ao TCE e desejou bastante êxito na passagem pelo Tribunal.

Aprovado em 1º lugar em direito, o estudante Fernando Henrique Magalhães, que pretende atuar na carreira pública quando estiver formado, avaliou que sua experiência no Tribunal de Contas será de grande relevância uma vez que a Corte de Contas tem função primordial na ação de controle, fiscalização, prevenção e orientação dos gastos públicos.

Os novos integrantes da Corte de Contas receberão uma bolsa no valor de R$1.000,00, mais vale-transporte de R$ 167,20, além de seguro de vida e de acidente. A carga horária será de 25 horas semanais, sendo 5 horas por dia.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso