Defesa consegue em Brasília prisão domiciliar de Wilson Alecrim e autorização para cirurgia em São Paulo

O mesmo pedido havia sido negado pela Justiça Federal do Amazonas.
12/01/2018 15h20 - Atualizado em 13/01/2018 16h15
Foto: Reprodução

Redação AM POST

A desembargadora federal do Tribunal regional da 1º Região de Brasília, Mônica Sifuentes, concedeu prisão domiciliar e autorização para cirurgia em São Paulo ao ex-secretário de saúde, Wilson Alecrim, preso durante a segunda fase da operação Maus Caminhos. O mesmo pedido havia sido negado pela Justiça Federal do Amazonas.

Não há previsão de que o ex-secretário use tornozeleira eletrônica mas ele não poderá sair de casa sem autorização da Justiça.

No pedido feito junto ao TRF1, a defesa alegou que Alecrim precisa realizar um tratamento de saúde em São Paulo devido a um câncer de próstata. A viagem está marcada para depois do dia 20 de janeiro. Ele deve fazer uma cirurgia no dia 23 deste mês.

De acordo com o advogado de Alecrim, Rodolfo Santana, na manhã desta sexta-feira (12) o ex-secretário deve ser transferido pela Polícia Federal do Centro de Detenção Provisória Masculino 2 (CDPM 2), onde está custodiado, para a sua residência.

Ainda segundo o advogado, a PF já foi comunicada da decisão. Amanhã, os procedimentos cabíveis à Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) serão tomados.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso