Ex-secretária acusa Silas Câmara de cometer ilegalidades na Sejusc para apoiar sua pré-campanha

Segundo a ex-seceretária vários desvios administrativos foram cometidos, entre eles a nomeação de parentes e de membros da Igreja Assembleia de Deus.
16/01/2018 16h17 - Atualizado em 17/01/2018 16h25
Foto: Reprodução

Redação AM POST

A ex-secretária executiva da Secretaria de Estado de Justiça e Cidadania (Sejusc) Ana Regina Paz de Almeida acusou o deputado federal Silas Câmara (PRB) de aparelhar a secretaria “para fins eleitorais”. Segundo ela nos últimos meses, ilegalidades foram cometidas dentro da pasta com o objetivo de apoiar a pré-campanha do parlamentar e seu aliado, indicando como secretário Clizares Doalcei Silva da Santana.

Segundo Ana Regina Almeida, a Sejusc, no período em que o pupilo de Silas Câmara esteve na secretaria, vários desvios administrativos foram cometidos, entre eles a nomeação de parentes, de membros da Igreja Assembleia de Deus e atuação de pessoas que sequer estavam nomeadas como funcionárias do Estado. A ex-secretária também afirma que eventos públicos foram usados para projetar pré-candidatos em 2018 sem políticas públicas adequadas e planejadas para a promoção da cidadania.

As informações constam na carta de demissão e em documentos apresentados ao Gabinete do Governador e à Casa Civil, entre 21 de novembro de 2017 e 4 de janeiro de 2018, e em declarações que Ana Regina Almeida fez veículos da mídia local, após a exoneração. Ela informou que entregou documentos e o mesmo diagnóstico que fez ao Governo do Estado também fez ao Ministério Público do Estado do Amazonas (MP-AM).

Resposta
Silas Câmara ao ser questionado sobre o caso negou as acusações. O parlamentar atribui a denúncia a briga pessoal entre Ana Regina Almeida e Clizares Santana.

“Não conheço ela. Nunca usei nenhuma estrutura de Estado para eleição, portanto, nada sei do que ela está falando”, afirmou o deputado.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso