Falta de medicamentos e médicos em hospitais de Manaus evidencia caos na saúde do AM

Denuncias nos hospitais Delphina Rinaldi Abdel Aziz, João Lúcio, Platão Araújo e 28 de Agosto mostram o problema.
31/01/2018 14h47 - Atualizado em 6/02/2018 15h16
Foto: Reprodução

Os Hospitais e Prontos-Socorros (HPS) Delphina Rinaldi Abdel Aziz, João Lúcio, Platão Araújo e 28 de Agosto estão sofrendo com a falta de cirurgiões, e redução no número de médicos clínicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem, além da falta de medicamentos.

Segundo direção do Delphina Aziz, o hospital contava com dois cirurgiões de dia e à noite, porém, foram todos dispensados. Três médicos clínicos também foram dispensados.

De acordo com funcionários, que não quiseram se identificar, outro grave problema é a falta de medicamentos como anti-hipertensivos. E segundo eles é necessário ligar várias vezes por dia para a farmácia do hospital para saber qual medicação tem para melhorar a situação dos pacientes.

Os medicamentos trombolíticos para pacientes que sofreram infarto e Acidente Vascular Celebral (AVC) também estão em falta. Segundo o profissional, há carência também nos hospitais João Lúcio, Platão Araújo e o 28 de Agosto.

Questionada sobre as denúncias a Susam informou que irá cobrar um posicionamento do Instituto de Medicina Estudos e Desenvolvimento (IMED), em caso de redução do corpo técnico da unidade e possíveis prejuízos aos usuários.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso