Hiram Nicolau, Isaac Tayah e David Reis são os vereadores mais faltosos da CMM

Tayah lidera o ranking com 35 faltas, em seguida vem David Reis com 22 e em terceiro lugar Hiram com 20 faltas.
10/01/2018 15h35 - Atualizado em 11/01/2018 16h05
Foto: Am Post

Dos 41 vereadores da Câmara Municipal de Manaus (CMM), os parlamentares Isaac Tayah (PSDC), David Reis (PV) e Hiram Nicolau (PSD) aparecem com o maior número de faltas nas reuniões ordinárias realizadas na casa legislativa durante o ano passado. Os dados estão disponíveis na área de transparência do site da CMM.

Em 2017, a CMM realizou 125 sessões ordinárias. As reuniões são realizadas sempre de segunda a quarta-feira. Às quintas e sextas-feiras, os vereadores se reúnem nas Comissões Técnicas da Casa, que são grupos de trabalho específicos voltados para áreas de interesse da sociedade. O mês de maio e agosto contou com mais sessões, foram 14 em cada.

O vereador Isaac Tayah possui 35 faltas justificadas. A maioria por “força maior” e sete delas com a apresentação de atestado médico. Isaac compareceu a 90 sessões ordinárias. A reportagem tentou entrar em contato com o parlamentar, mas não obteve retorno.

Em segundo lugar entre os mais faltosos está o vereador David Reis, com 22 faltas. Ele afirma que as ausências não impactaram a sua atuação na casa legislativa. “Estávamos justamente em compromissos que não poderiam ser adiados. […] São faltas justificadas, de forma que eu não poderia adiar e os compromissos oficiais que a gente tem. […]”.

Ele destacou que entre as faltas registradas estão o período em que ficou de licença por conta uma cirurgia de hérnia e a presença em compromissos oficiais. “Eu tive audiência no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM). Teve um dia que eu estava em Brasília, num evento sobre águas. Outro dia estava na Câmara Municipal de Salvador”, disse.

O vereador Hiram Nicolau teve 20 faltas dentro do período legislativo. As faltas do dias 7 e o 8 de março e também do dia 13 de dezembro não foram justificadas. As demais apresentam a justificativa de força maior.

“Minha atuação na CMM é muito clara, os momentos em que justifico ausência é quando tenho algum compromisso fora da CMM no momento do plenário, em nenhum dia fui na CMM, peguei presença e fui embora. Quando tenho algum compromisso (alguma reunião ou atendimento externo) prefiro faltar e justificar do que ir lá, dar presença e fugir do plenário”, afirmou o vereador.

Sobre as ausências não justificadas, Hiram afirma que trata-se de compromissos pessoais. “Desde meu 1º ano de mandato, sempre que estou em alguma atividade pessoal e falto, mando para a presidência ofício comunicando e pedindo o desconto em meus vencimentos”, destacou.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso