Irregularidades do Programa Bolsa Universidade são denunciadas ao Ministério Público

Uma candidata foi beneficiada com Bolsa Universidade e Pós-Graduação no mesmo ano.
13/01/2018 15h52 - Atualizado em 15/01/2018 16h11
Foto: Divulgação/ Semcom

Um candidato do Programa Bolsa Universidade (PBU) denunciou para o Ministério Público do Amazonas (MP-AM), no dia 16 de novembro de 2017, denunciando irregularidades praticadas na distribuição dos benefícios pela Escola de Serviço Público Municipal de Manaus (Espi).

Segundo denúncia publicada no Portal A Crítica as listas publicadas pela Prefeitura de Manaus quando anunciou os resultados e constatou que a mesma candidata conseguiu, em junho, bolsa integral para fazer pós-graduação em Libras e Educação Inclusiva na Esbam, e dois meses depois obteve nova bolsa integral, desta vez para cursar Direito no Ciesa.

De acordo com a Espi, a candidata declarou ter renda per capita de R$ 70 e informou que só tomou conhecimento do caso após ser procurada pela reportagem. A Espi, afirmou, ainda que faz a checagem dos candidatos para saber se eles de fato são graduados, e que a situação relatada “não é comum”.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso