José Melo deve permanecer na sede da Polícia Federal enquanto ex-secretários seguem para presídio estadual

Transferência do ex-governador para presídio foi cancelada. Melo e ex-secretários passaram o Ano Novo na sede da Polícia Federal.
02/01/2018 13h21 - Atualizado em 5/01/2018 17h06
Foto: Reprodução

O ex-governador do Amazonas José Melo (PROS), preso por suspeita de envolvimento em um esquema de desvio de verbas, deve permanecer custodiado na sede da Superintendência da Polícia Federal, na Zona Centro-Oeste de Manaus, até o fim do encarceramento temporário e não deve ser transferido para a cadeia como estava programado. A informação é do advogado do ex-governador José Carlos Cavalcanti Junior.

A defesa informou que ingressou com pedido na Justiça para impedir a transferência dele para uma unidade prisional e teve a solicitação atendida no plantão judicial. Ele disse, ainda, que o parecer foi submetido ao Ministério Público.

Ex-secretários
A Polícia Federal informou, por meio de nota, que os ex-secretários de Estado que estão custodiados na Superintendência do órgão, serão transferidos ainda hoje (02) para o sistema prisional do Estado. A exceção fica por conta do ex-governador José Melo.

Reconduzidos à sede da Polícia Federal nesse domingo (31), José Melo, Afonso Lobo (ex-Sefaz), Wilson Alecrim (ex-Susam), Evandro Melo (ex-Sead) e Pedro Elias (ex-Susam), que se apresentou nesta segunda-feira (1), vão ser levados ao Centro de Triagem do Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM). Lá, segundo informações da assessoria de comunicação, o órgão vai avaliar para qual presídio o grupo será levado.

Os ex-secretários são acusados de participação no esquema descoberto na operação Maus Caminhos, que revelou um desvio superior a R$ 110 milhões na Saúde do Estado. De acordo com as investigações, os ex-secretários recebiam propinas dos chefes do esquema para facilitar os pagamentos às empresas de Mouhamad Moustafa, apontado como líder da organização criminosa.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso