Homem é preso acusado agredir filha de dois anos porque queria ser pai de menino

Segundo a polícia além de bater, ele praticava diferentes formas de castigo, como forçar a menina a comer ou colocar a criança embaixo da água gelada.
08/02/2018 16h17 - Atualizado em 8/02/2018 16h17
Foto: Reprodução

Um homem foi preso na última quarta-feira (7) em Porto Alegre por agredir rotineiramente a filha de dois anos. Uma das motivações para o crime, de acordo com testemunhas ouvidas pela Polícia Civil, é de que o pai queria um filho homem.

Segundo as autoridades, o homem, 37, de identidade não divulgada, aplicava agressões rotineiras e severas. Além de bater, ele praticava diferentes formas de castigo, como forçar a menina a comer ou colocar a criança embaixo da água gelada com a intenção de acelerar o desparecimento das marcas das agressões no corpo.

“Ele dava banhos gelados na vítima como castigo, inclusive de madrugada, caso a menina acordasse”, relatou a delegada Andrea Magno, do Departamento Estadual da Criança e do Adolescente (Deca), por meio de comunicado.

“Durante a alimentação, o pai enchia a boca da vítima e fechava, tapando com sua mão até que ela engolisse o alimento”, relatou a delegada.

Testemunhas falaram à polícia que a principal motivação do agressor é que a criança era do sexo feminino. O homem tem histórico de violência e é usuário de drogas.

A mãe e a avó da criança foram as responsáveis pela denúncia. A polícia investiga agora se houve alguma ameaça por parte do agressor para que o caso não fosse denunciado antes.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso