Após ser cortado da gestão de Amazonino, Pauderney o critica como governador

O parlamentar que esteve na bancada ao lado de Amazonino na apresentação do balanço de 100 dias de governo expôs rachadura na relação com o governador.
02/03/2018 15h57 - Atualizado em 5/03/2018 16h49
Foto: Reprodução

O deputado federal, Pauderney Avelino (DEM), expôs rachadura na relação com o governador do Estado, Amazonino Mendes (PDT), em evento na Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), onde criticou o pedetista. Quando apresentou o balanço dos cem primeiros dias à frente do governo do Estado, o governador chamou o democrata e Hissa Abrahão para estarem ao seu lado.

Durante discurso o parlamentar falou sobre lei Complementar que permite que o Distrito Federal e demais Estados deliberem sobre incetivos fiscais, uma prerrogativa até então exclusiva da Zona Franca. Ele alfinetou o governador em fala direcionada ao secretário de Estado da Fazenda, Alfredo Paes.

“Não se vanglorie de dizer aqui que o governador Amazonino com uma Adin (Ação Direta de Inconstitucionalidade) no Supremo Tribunal Federal para defender o Amazonas. Não é verdade. Entrou, mas não vai defender”, disse.

Na sequência, Pauderney ainda criticou a contratação do escritório de advocacia de Ives Gandra, de São Paulo, que moveu a ação. “(Amazonino) gastou sabe Deus o quê com um advogado para fazer uma ação que nós sabemos que não vai dar em nada”, disparou.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso