MPE abre inquérito para investigar falta de equipamentos em hospital de Tabatinga

Inquérito foi aberto nesta quarta-feira, um dia após denúncia de médicos da unidade. Susam afirma que não foi notificada e que presta serviços dentro dos pressupostos legais.
15/03/2018 14h55 - Atualizado em 16/03/2018 15h28

Foto: Reprodução


O Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE), por meio da 1ª Promotoria de Justiça de Tabatinga, instaurou inquérito civil para investigar a falta de oxigênio medicinal, luvas, desfibrilador, seringas e outros materiais de uso médico na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Tabatinga (distante 1.107 quilômetros de Manaus).

O inquérito foi aberto no dia 14 de março de 2018, um dia depois de o MPE ter recebido denúncia de médicos da unidade sobre a falta dos materiais e equipamentos, considerados indispensáveis aos atendimentos de saúde realizados na UPA. Na ocasião, os médicos também denunciaram a falta de pagamentos por dias trabalhados.

Devido ao risco ao qual a população da cidade está sendo submetida com a falta dos materiais, o inquérito foi instaurado de imediato. O MPE disse ainda que a Secretaria de Estado da Saúde do Amazonas (Susam) já recebeu um ofício com pedido de informações sobre os problemas.

Em nota, a Susam informou que ainda não foi notificada sobre o inquérito e que irá prestar os esclarecimentos caso seja solicitada.

A Susam esclarece, ainda, que tem trabalhado para reestruturar a UPA Tabatinga dentro dos pressupostos legais e em definitivo para oferecer um serviço de qualidade na região. “Desde que assumiu, a atual gestão da Susam tem investido na organização da unidade com a mudança de direção, nas empresas prestadoras de serviços, regularização de contratos e fornecimento de medicamentos e materiais de uso médico”, declarou o órgão.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Facebook

Economia

Contato Termos de uso