Professores da rede estadual iniciam greve por tempo indeterminado no Amazonas

Ao todo, 435.291 estudantes de 599 escolas de 62 municípios devem ser impactados, segundo a categoria.
22/03/2018 13h32 - Atualizado em 22/03/2018 17h12
Foto: Reprodução

Professores da rede estadual de ensino do Amazonas iniciaram na manhã desta quinta-feira (22), em Manaus, um ato pré-greve da categoria em frente à sede do Governo do Estado, na avenida Brasil, bairro Compensa, Zona Oeste da capital. Até as 8h, segundo os organizadores, cerca de 1 mil manifestantes estavam no local, e para o resto do dia são esperados 10 mil professores no ato. Ao todo, 435.291 estudantes de 599 escolas de 62 municípios devem ser impactados, segundo a categoria.

Os professores reivindicam 30% de reposição da perda salarial e mais 5% de aumento real, além do pagamento de vale alimentação e o repasse do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) para a classe.

Segundo o representante do Sindicato dos Professores e Pedagogos de Manaus (Asprom-Sindical), o Governo do Estado não está querendo negociar com a categoria. “O governador (Amazonino Mendes) insiste em negociar com o Sinteam (Sindicato dos Trabalhadores de Educação do Amazonas, entidade que representa os professores em âmbito legal), mas a categoria não quer essa representação. Durante o ato desta quinta-feira esperamos a participação de 10 mil pessoas”, disse.

Por meio de nota, o Governo do Amazonas, afirmou que “mantém diálogo aberto com os servidores da educação desde fevereiro deste ano” e que negocia com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Amazonas (Sinteam), entidade que considera única representante da categoria.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Facebook

Economia

Contato Termos de uso