Sindicato dos Trabalhadores em Educação oficializa greve dos professores no Amazonas

O Sinteam, é a entidade com prerrogativa legal de negociar em nome da categoria com o Governo do Estado.
22/03/2018 17h08 - Atualizado em 23/03/2018 15h08
Foto: Reprodução

Redação AM POST

A greve dos servidores da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) foi oficializada na tarde desta quinta-feira (22), pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Amazonas (Sinteam), entidade com prerrogativa legal de negociar em nome da categoria com o Governo do Estado, após Assembleia Geral. Na manhã desta quinta-feira (22), em Manaus, foi iniciado um ato pré-greve da categoria em frente à sede do governo, na avenida Brasil, bairro Compensa, Zona Oeste da capital.

A categoria decidiu rejeitar a proposta do Governo do Estado de um reajuste salarial de 4,57%, referente à data-base de 2017. Os servidores estão há quatro anos com os salários congelados e cobram um reajuste de 35% para recuperar as perdas salariais dos últimos anos.

Segundo o representante do Sindicato dos Professores e Pedagogos de Manaus (Asprom-Sindical), o Governo do Estado não está querendo negociar com a categoria.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso