Em coletiva de imprensa, Amazonino debocha de pedido de impeachment e diz que é ‘politicóide’

Durante a entrevista coletiva o político não fugiu de seu estilo fascista e autoritário e censurou alguns veículos de comunicação que têm publicado matérias questionando as ações do governo.
26/04/2018 18h42 - Atualizado em 27/04/2018 15h55
Foto: reprodução

Redação AM POST

O governador (PDT) falou pela primeira vez sobre o pedido de impeachment protocolado contra ele à Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) pelo deputado Sabá Reis (PR), secretário-geral do Poder, que começou a tramitar na última quinta-feira (19). Ele falou em coletiva de imprensa em que comentou partes dos avanços feitos nos seis primeiros meses de sua gestão.

“Você me desculpe eu rir. Isso não é política. Entendo que é politicalha, politiquice. Impeachment? A gente não dá importância pra coisas sem nexo, sem lógica. Todo mundo sabe que a procedência desse pedido é meramente politicóide. Vamos pra frente, vamos continuar trabalhando” respondeu Amazonino de forma vazia e debochada.

Durante a entrevista concedida a jornalistas o político que chegou após uma hora de atraso não fugiu de seu estilo fascista e autoritário no que se refere à divulgação de informações sobre seu mandato e censurou alguns veículos de comunicação que têm publicado matérias questionando as ações do governo.

Justificativa do impeachment
Em seu discurso, Sabá explicou que o reajuste salarial de mais de 100% dado aos secretários estaduais, e a tentativa de fazer uma reforma no Estado por meio de Decreto, burla a Lei e tenta excluir o Poder Legislativo de participar do processo. “Não é possível que uma pessoa que governou por quatro vezes esse Estado cometa erros infantis como esse”, observou.

Outro erro apontado pelo parlamentar são as sucessivas viagens do governador ao exterior sem a entrega de relatório à Aleam, conforme prevê a Constituição Estadual, em seu artigo 53, nos parágrafos um e dois. Segundo Sabá, o Parlamento já solicitou esclarecimentos acerca das viagens, mas o pedido ainda não foi atendido.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso