Mulher de coronel pagou reforma da casa da filha de Temer em dinheiro vivo, diz fornecedor

Polícia Federal tenta ouvir o amigo de Temer desde o ano passado.
13/04/2018 14h54 - Atualizado em 13/04/2018 14h56
Foto: reprodução

ais um fornecedor que fez reforma na casa da filha do presidente , confirmou que recebeu pagamento em dinheiro vivo, da mulher do ex-coronel João Batista Lima, apontado como recebedor de propina para o presidente.

A reforma feita em 2014, na casa de 350 m², que fica na Zona Oeste de São Paulo, onde mora a filha do presidente, Maristela , é alvo da Polícia Federal desde o ano passado.

Nesta quinta-feira (12), o jornal Folha de São Paulo publicou que o fornecedor do piso foi pago em dinheiro vivo pela arquiteta da obra – Maria Rita Fratezi.

Ela é mulher e sócia do coronel João Batista Lima, ex-assessor e amigo do presidente há mais de 30 anos. O Coronel Lima foi citado na delação da JBS como intermediário de uma propina de um milhão de reais para .

Na empresa que, segundo o jornal, vendeu o piso para a reforma, os funcionários informaram que o dono está fora do país.

Não é a primeira vez que fornecedores confirmam que a arquiteta e mulher do Coronel Lima, Maria Rita Fratezi, pagou a reforma da casa da filha de com dinheiro vivo.

No dia 13 de junho do ano passado, o Jornal Nacional exibiu reportagem sobre a reforma do imóvel. Um dos fornecedores da obra, que não quis gravar entrevista, dizia que tinha sido pago com R$ 100 mil em espécie.

Há duas semanas, o Coronel Lima foi preso junto com outros amigos do presidente .

Ficou três dias na carceragem da Polícia Federal de São Paulo, mas não chegou a prestar depoimento. Os advogados alegaram problemas de saúde.

Desde o ano passado, a Polícia Federal tenta ouvir o Coronel Lima, sem sucesso. A defesa dele já apresentou pelo menos três atestados médicos nos últimos meses para evitar o depoimento. Alega que ele não pode passar por situações de estresse emocional. A mulher dele também foi intimada para depor, compareceu, mas preferiu ficar em silêncio.

A defesa informa que a Sra. Maria Rita Fratezi nega veementemente a prática de quaisquer ilícitos, assim como de quaisquer irregularidades. O advogado do Coronel Lima diz que seu cliente também nega a prática de quaisquer ilícitos, assim como de quaisquer irregularidades. O advogado de Maristela diz que os fatos estão sendo revisitadas pela imprensa.

O Planalto disse que não comenta questões referentes a Maristela nem aos delatores da JBS.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso