Prefeito do PSDB suspeito de estuprar criança de 8 anos é expulso do partido

Partido se manifestou em nota nesta segunda-feira (23). Paulo Henrique Barros de Araújo foi preso em flagrante por estupro de vulnerável consumado e teve prisão preventiva decretada.
23/04/2018 15h15 - Atualizado em 23/04/2018 15h16
Foto: Reprodução

PSDB divulgou uma nota nesta segunda-feira (23) informando que expulsou sumariamente o prefeito interino de Bariri (SP), Paulo Henrique Barros de Araújo do partido após prisão dele por suspeita de que ele tenha estuprado uma menina de 8 anos em Bauru (SP), no sábado (21).

O advogado do prefeito, Humberto Pastrello, disse que no momento a defesa não vai se manifestar sobre o caso. Na nota, o partido ainda acrescenta que “se solidariza à família da vítima e espera que o caso seja esclarecido e o culpado severamente punido”.

Paulo Henrique foi eleito vereador pelo PSDB nas últimas eleições de 2016 e como presidente da Câmara ele assumiu a prefeitura de Bariri em janeiro de 2017 após os candidatos a prefeito e vice mais votados terem a candidatura cassada com base na Lei da Ficha Limpa. Novas eleições estão marcadas para o dia 3 de junho.

Após a sessão extraordinária nesta manhã, ficou decidido que o atual presidente da Câmara, Vagner Matheus Ferreira (PSD) irá assumir o cargo do chefe do Executivo de Bariri.

Paulo Henrique teve a prisão preventiva decretada pela Justiça após audiência de custódia realizada neste domingo (22). Ele foi encaminhado para a Penitenciária de Iaras onde deve permanecer durante as investigações.

Como o prefeito tem foro especial, o caso será encaminhado para o Tribunal de Justiça de São Paulo, que vai definir se as investigações continuam com a Polícia Civil. Em nota, a assessoria de imprensa da prefeitura informou que o executivo e o legislativo só vão se manifestar após um parecer da Justiça Eleitoral sobre o caso.

Estupro de vulnerável
Na manhã de sábado, ele foi preso em flagrante após ser localizado por policiais militares em bairro de chácaras na zona leste de Bauru (SP). No mesmo local um pouco mais cedo, a menina de 8 anos foi encontrada andando na rua por um casal de moradores que a levaram para casa, bairro José Regino.

Os familiares da criança já tinham acionado a polícia, porque testemunhas viram um homem, em um carro preto, abordando a criança e a colocando no carro.

De acordo com eles, a menina tinha saído para comprar pão em padaria próxima da casa onde mora e o suspeito teria se passado por um policial à paisana e dito que um criminoso estava solto no bairro para tentar convencer a menina entrar no carro.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso