Polícia Federal aprofunda investigação sobre Omar e Braga

A Corregedoria-Geral da Polícia Federal recebeu documentos sobre o processo de investigação.
25/05/2018 17h09 - Atualizado em 26/05/2018 15h07
Foto: Reprodução

Redação AM POST

Documentos sobre o processo de investigação que ocorre no âmbito da Operação ‘Lava Jato’ e envolve os senadores do Amazonas Omar Aziz (PSD) e Eduardo Braga (MDB), chegaram nessa quinta-feira, 24, na sede da Corregedoria-Geral da Polícia Federal. Um possível esquema fraudulento de recebimento de propina na construção da Ponte Rio Negro, em Manaus será investigado.

O processo é baseado em delação premiada de Luiz Eduardo da Rocha Soares, ex-executivo do Grupo Odebrecht, que revelou que existia um esquema para pagamento de propina no valor de R$ 1 milhão aos ex-governadores do Amazonas.

De acordo com o relatório, após a eleição de Eduardo Braga ao cargo de Senador da República, as solicitações de pagamentos passaram a ser feitas por José Lopes, empresário supostamente ligado ao então governador do Estado do Amazonas, Omar Aziz.

O ministro Alexandre de Moraes prorrogou por mais 15 dias o prazo do inquérito de investigação e pediu que a PF explique no que consistiu a “recusa” em depor dos investigados.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso