TRE-AM adia julgamento de ação e permite que Platiny e Henrique participem de eleição

Aije acusa o deputado, o ex-vice-governador e o ex-governador cassado José Melo de uso da PM-AM em benefício da candidatura deles.
29/05/2018 17h56 - Atualizado em 30/05/2018 16h38
Foto: Reprodução

Redação AM POST

Foi adiado para depois da eleição 2018 o julgamento da ação de investigação judicial eleitoral (aije) que acusa o deputado estadual Platiny Soares (PSB), o ex-vice-governador Henrique Oliveira (Pros) e o ex-governador cassado de uso da Polícia Militar do Amazonas (PM-AM) em benefício de suas candidatura. A informação foi confirmada em entrevista do corregedor do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM), Aristóteles Thury, a um portal local.

Quando questionado se o caso seria julgado antes das eleições deste ano, respondeu: “Não. Para a realização de uma boa eleição”, disse.

Com isso Henrique pode comemorar aliviado por estar sem perigo de ficar fora do pleito 2018 e Platiny além de gozar do mesmo benefício também está sem risco de perder o mandato de deputado estadual.

A Lei da Ficha Limpa prevê que devem ficar inelegíveis por oito anos condenados em segundo grau, mesmo sem trânsito em julgado, em uma lista de crimes, incluindo os eleitorais, como forma de proteção da administração pública e a moralidade no exercício do mandato.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso