Conselheiros da OAB-AM oferecem R$ 5 mil de recompensa no caso da morte do advogado Armando Freitas

As informações devem ser prestadas diretamente à DEOHS ou por meio do disque-denúncia da Polícia Civil 181.
07/06/2018 14h29 - Atualizado em 12/06/2018 16h20
Foto: divulgação

O presidente da OAB-AM, Marco Aurélio de Lima Choy, anunciou na manhã desta quinta-feira (7), que conselheiros da seccional fizeram uma cota no valor de R$ 5 mil para oferecer como recompensa a quem prestar informações concretas a respeito do autor do assassinato do advogado e ex-deputado estadual Armando Freitas, ocorrido no dia 4 de maio deste ano.

Choy afirmou que acredita e confia no trabalho dos órgãos de Segurança do Estado que estão empenhados na investigação mas que na tentativa de ajudar, a OAB-AM por meio dos conselheiros, decidiu contribuir financeiramente na tentativa de incentivar que pessoas possam efetivamente prestar informações sobre o caso.

Segundo a OAB-AM as informações devem ser prestadas diretamente à Delegacia Especializada em Homicídios (DEOHS) ou por meio do disque-denúncia da Polícia Civil 181.

Na entrevista coletiva que concedeu à imprensa, o filho de Armando Freitas, o advogado Glen Wilde do Lago Freitas se emocionou ao relembrar a morte do pai e descartou a possibilidade de haver a participação de algum cliente de Armando no homicídio. Ele revelou que o caso pode estar associado à uma questão de litígio envolvendo a posse de terrenos da família, localizados no interior do Estado.

Armando de Oliveira Freitas tinha 79 anos e era um advogado reconhecido em nossa cidade. Foi eleito deputado estadual em 1982.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso